Seguidores

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

O mistério dos círculos no trigo


Os círculos no trigo são enormes círculos feitos normalmente em campos de trigo, mas que, também aparecem em campos de cânola e cevada.

O mundo começou a tomar consciência deste fenómeno a partir da década de 80 em Inglaterra, embora estes círculos já existissem há séculos atrás.

Os famosos círculos ingleses assim chamados por força de hábito têm sido documentados a partir do Séc XVI. Na verdade estes círculos são um emaranhado de formas geométricas de diversos tamanhos dispostas de forma organizada. Para além da Inglaterra com uma incidência de 98% apareceram também na Austrália, Brasil, Estados Unidos e Canadá.

As formas vão variando. Em 1994, houve uma proliferação de figuras com a forma de escorpiões, aranhas e outros insectos. Em 1995, os padrões pareciam sugerir sistemas solares. Em 1993 houve uma incidência de padrões geométricos.


Nunca se chegou a uma conclusão relativamente à forma como foram feitos ou por quem. Há quem desmistifique e diga que foram feitos por tractores, mas a verdade é que alguns destes círculos foram encontrados ao nascer do dia e sem que se encontrassem marcas de pneus de veículos ou marcas de que as plantas tivessem sido manipuladas por humanos.Calcula-se que 30% destes círculos sejam falsos, e não foi difícil encontrar provas disso, porque não conseguem ter a perfeição geométrica nem a simetria que os genuínos apresentam, para além de que se detectam vestígios da sua realização.

Nas áreas onde o fenómeno ocorre, os caules destas plantas, que normalmente quando entortados se quebram, chegam a ser entortados em cerca de 90 graus. Outra coisa que acontece é que plantas situadas lado a lado na colheita, são entortadas em direcções opostas dentro do mesmo fenómeno.


O fenómeno tem sido estudado por algumas organizações entre as quais o Center for Crop Circles Studies in England e uma organização conhecida como ADAS Ltd.,que concluíram que os solos adquirem uma quantidade anormal de hidrogênio após cada formação. O único modo desta quantidade de hidrogénio aparecer assim seria se o solo recebesse uma carga eléctrica extremamente forte.

Entre Maio e Setembro (época em que as plantações estão próximas da colheita), milhares de estudiosos de todo o mundo reúnem-se em Inglaterra à procura de novas figuras.Hoje a Fundação Lawrence Rockfeller disponibiliza largas somas de dinheiro para o estudo deste fenómeno.

Até agora concluiu-se que 90% dos círculos genuínos, surgem junto de áreas arqueológicas com milhares de anos, que o homem desconhecia, e só veio a dar conta pela localização dos círculos.

Os círculos genuínos são realmente um mistério, feitos talvez por vórtices de plasma, forças telúricas, ou quem sabe por extraterrestres.

1 comentário:

Ropiva disse...

Acho fascinantes esses círculos. Claro, alguns realmente foram assumidamente "fabricados", mas outros seguem sem resposta. Nunca tive a oportunidade de ver de perto, mas vontade não falta.

Abraços