Seguidores

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Inteligência Emocional/Educação Emocional

Inteligência emocional é um conjunto específico de aptidões utilizadas no processamento e conhecimento das informações relacionadas à emoção

Daniel Goleman, no seu livro, qualifica a Inteligência Emocional em cinco áreas:

1. Auto-Conhecimento Emocional - reconhecer um sentimento enquanto ele ocorre.
2. Controle Emocional - habilidade de lidar com seus próprios sentimentos, adequando-os para a situação.
3. Auto-Motivação - dirigir emoções ao serviço de um objectivo é essencial para manter-se caminhando sempre em busca.
4. Reconhecimento de emoções noutras pessoas.
5. Capacidade em relacionamentos inter-pessoais.

As três primeiras acima referem-se à Inteligência Intra-Pessoal. As duas últimas, à Inteligência Inter-Pessoal.

Inteligência Inter-Pessoal: é a capacidade de entender outras pessoas: o que as motiva, como trabalham, como trabalhar cooperativamente com elas.

•Organização de Grupos
•Negociação de Soluções: O papel do mediador, prevenindo e resolvendo conflitos.
•Empatia: Capacidade de, identificando e entendendo os desejos e sentimentos das pessoas, responder (reagir) de forma apropriada canalizando- as ao interesse comum.
•Sensibilidade Social: É a capacidade de detectar e identificar sentimentos e motivos das pessoas.

Inteligência Intra-Pessoal: é a mesma capacidade, só que voltada para si mesmo. É a capacidade de formar um modelo verdadeiro e preciso de si mesmo e usá-lo de forma efectiva e construtiva.

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL
* auto consciência;
* administração de sentimentos aflitivos;
* manutenção do optimismo;
* perseverança, apesar das frustrações;
* aumento da empatia
* cooperação, envolvimento e
* capacidade de motivar a si mesmo.

Para que servem as emoções?
Ira - sensação de perigo, de injustiça, de humilhação, de ameaça à auto-estima, à dignidade

Medo - os centros emocionais disparam hormônios, o sangue vai para os músculos do esqueleto, impulsionando-o a correr, fugir

Felicidade - a pessoa experimenta a tranquilidade, o repouso, o entusiasmo e mostra disposição para tarefas imediatas, para marchar rumo às metas

Paixão - uma sensação de descontrole total, não somos donos de nossos actos, entorpecimento.

Amor - sentimentos afectuosos, de relaxamento, calma e satisfação, facilitando especialmente a cooperação

Surpresa - permite ver mais, aumentando a quantidade de luz na retina

Tristeza - faz fixar a atenção no que se perdeu, mina a energia para começar coisas novas

Depressão - gera uma sensação de inutilidade, a ausência de alegria, confusão, falta de memória, incapacidade de dormir, desalento, apatia

EDUCAÇÃO EMOCIONAL:
A ARTE DE OUVIR - Capacidade de reconhecer os sentimentos

EMPATIA
- Capacidade de sentir como o outro se sente

AUTO-CONTROLE
- Capacidade de controlar as próprias emoções

RESOLUÇÃO DE CONFLITOS - Capacidade de remediar danos emocionais (reparação)

COOPERAÇÃO - Capacidade de integração emocional e interactividade

As lições aprendidas na infância modelam os circuitos emocionais. A boa notícia é que estes circuitos podem ser trabalhados, os hábitos podem ser moldados

Conhece-te a ti Mesmo:

Auto-conscientes - sabem nomear a emoção
Mergulhados - inundados pelas emoções, tendentes ao descontrole.
Resignados - aceitam o seu estado emocional e têm pouca motivação para mudar.
Somatizadores - sérias dificuldades em nomear as emoções, "sinto-me péssimo...".

Emoção negativa
Esmaga a atenção e a concentração
Afecta a capacidade ao aprendizado
Negociantes ansiosos, zangados ou deprimidos não reflectem, não compreendem.
A preocupação baixa o rendimento.

Ansiedade X Desempenho
A menos trás apatia e pouca motivação e ansiedade
Demais impede o sair-se bem.

O humor
Estimula a criatividade e o pensamento
Ajuda a pensar grande
Ajuda a tomar decisões
O optimismo protege da apatia, permite aprender com o fracasso

Ensinando as Emoções:
•Aprender a lidar com a ira e a tristeza
•Respeitar as diferenças.
•Aprender a perguntar, a negociar, a ser mais assertivo.
•Aprender a nomear a emoção, ver suas expressões faciais, corporais.

•Desenvolver:
autodisciplina,
vida virtuosa,
capacidade de motivar-se,
capacidade de enfrentar pressões
capacidade de resolver conflitos.
Falar consigo mesmo
Ler e interpretar as influências sociais
Tomar decisões e resolver problemas
Compreender a perspectiva do outro.

Fonte: Prof. Dr. Alípio Ramos Veiga Neto

6 comentários:

ProfessorNelsonMS disse...

Emilia,

Com este post você apresentou alguns temas que, cada vez mais, precisam ser compreendidos : A Inteligência Emocional e as Inteligências Múltiplas.

A compreensão desses temas facilita a ocorrência de momentos mais felizes em nossa vidas.

Atualmente o estilo de vida em nossa sociedade é responsável por um grande número de distúrbios emocionais. Conhecer os temas citados nesse post, pode fazer a diferença nessas situações.

Um abraço.

Nelson

Professora Ismaelita disse...

Excelente post,acredito ter esta inteligencia emocional.bjão

blogdocatarino.com disse...

Eu li mais de uma vez o livro Inteligência Emocional e depois os seus complementos. Controlar as emoções é muito importante em nossa vida.

LISON disse...

Saudações!
AMIGA EMILIA,
O texto riquíssimo, uma abordagem esclaredora nos tópicos acima.
Penso que as ciências ainda estão somente no inicio dos estudos sobre a "Inteligência Emocional/Educação Emocional" e outras centenas de "Inteligências", que milhares de seres humanos são portadores!
Um seu texto é simplesmente extraordinário!
ABRAÇOS!LISON.

Elizabete Mattos disse...

Muito bom!!!Achei o Post excepcional e exposto de uma maneira muito clara.

Príncipe Encantado disse...

Amiga tive uma aula por assim dizer, muito bom mesmo. Obrigado por mais este ensinamento.
Abraços forte