Seguidores

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Confúcio – e a crença numa ordem moral cósmica

confucio Vida e Obra - Pouco se sabe acerca de Confúcio (Kung-fu-tzu). Filósofo chinês, nasceu em Küfu, no norte da China, em 551 a. C. e morreu em 479 a. C. no Estado de Lu (actualmente província de Shantung, na China).

De origem nobre, mas por circunstâncias desconhecidas a sua família era bastante humilde. Era conhecido como um jovem educado, cortês e justo. Viajou muito e estudou durante vários anos na capital imperial de Zhou. Com a idade de 35 anos, viu a sua carreira de professor interrompida por uma prolongada e sangrenta guerra, conduzida pelo Duque Chao do estado de Lu. Terá sido durante esse período que Confúcio foi chamado a exercer funções políticas, por um breve período, como conselheiro político do Duque Chao. Cansado das intrigas da Corte, Confúcio troca a vida política pelo ensino. Aos 50 anos de idade, volta a exercer funções políticas, como Ministro da Justiça do estado de Lu e aos 56 anos alcança o lugar de Primeiro Ministro. Por volta dos 60 anos de idade, Confúcio abandona definitivamente a vida política e viaja durante anos pela China acompanhado dos seus discípulos. Durante as suas viagens é preso e vê-se envolvido em lutas de senhores da guerra rivais. Aos 67 anos de idade regressa a Lu, passando o resto dos seus dias a ensinar e a escrever. Morreu com 72 anos

A maior parte dos trabalhos atribuídos a Confúcio, e em particular Os Analectos - foram escritos pelos seus discípulos após a sua morte. Há imensas traduções de Os Analectos, mas poucas credíveis, porque é extremamente difícil o respeito pelo original, já que a língua em que foram escritos sofreu muitas transformações. Para além de Os Analectos, são atribuídos a Confúcio ou aos seus discípulos A Grande Aprendizagem e A Doutrina do Meio

A teoria moral - O Confucionismo constitui um código de conduta que guia e orienta o governo justo, as relações entre as pessoas, a conduta pública, a vida privada e a procura da rectidão. Os dois conceitos mais importantes da doutrina confuciana são o Li e o Jen. O Li são as cerimónias, a etiqueta, os rituais e os bons costumes. O Jen é a benevolência, a cortesia e a gentileza. A harmonia, a paz, a justiça e a ordem estariam asseguradas se todos praticassem o Li e o Jen.

Central no pensamento de Confúcio é a crença numa ordem moral cósmica. Através da reflexão e da educação, é possível a qualquer um a distinção entre o bem e o mal.

Em conclusão, a filosofia de Confúcio oferece-nos uma ética, uma política e uma arte de viver, de simples compreensão: amar os outros, honrar os nossos pais, fazer o que está certo em vez de agir por interesse, respeitar a reciprocidade, isto é, "não faças aos outros aquilo que não queres para ti", dirigir e comandar através do exemplo moral e não pela violência ou pela força...

Frases célebres atribuídas a Confúcio

Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha.

Se queres prever o futuro, estuda o passado

Até que o sol não brilhe, acendamos uma vela na escuridão.

Não corrigir nossas faltas é o mesmo que cometer novos erros.

Quando vires um homem bom, tenta imita-lo; quando vires um homem mau, examina-te a ti mesmo.

Saber o que é correcto e não o fazer é falta de coragem.

Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida.

Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça.

No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade.

De nada vale tentar ajudar aqueles que não se ajudam a si mesmos

Não fales bem de ti aos outros, pois não os convencerás. Não fales mal, pois te julgarão muito pior do que és.

O homem superior fala com modéstia, mas age com audácia

Fonte: Confucio

3 comentários:

NHAMUNDÁ ON LINE disse...

Saudações!
Amiga Emilia,
Que Post Brilhante!
Um texto de alto nível, bem compacto, com a biografia do Grande Mestre Confúcio...Gostei de todos os conceitos selecionados, e ainda acrescento esse "Não vos preocupeis de não ocupar nenhuma alta posição; cuidai, de desempenhar bem a função que vos cabe. Não vos preocupeis por ninguém vos conhecer; cuida, antes, de merecer serdes conhecidos".
Parabéns!
Abraços,
LISON

ProfessorNelsonMS disse...

Emilia,

Um post de máxima importância pela ligação que ele possibilita, a todos nós, com a elevada sabedoria de Confúcio. Eu admiro as filosofias orientais por apresentarem valores sublimados (sutis), embora nem sempre postos em prática por seus povos. As filosofias orientais são muito menos materialistas do que as filosofias ocidentais.

Os pensamentos de Confúcio nos passam importantes ensinamentos, por isso, lhe parabenizo pela iniciativa de produzir este post.

Um abraço.

Nelson

Daniela Figueiredo disse...

Emilia. A frase de Confúncio que mais me marcou foi "Não fales bem de ti aos outros, pois não os convencerás. Não fales mal, pois te julgarão muito pior do que és". Somos o que pensamos ser. Aliás, tua postagem me lembrou uma frase da Miss Panamá, que disse que Confúncio foi o que inventou a confusão: http://www.youtube.com/watch?v=oyBmay7D82g E nem loira ela era...
Beijos.