Seguidores

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Champagne


O champanhe (em francês champagne) é um vinho branco espumante, mundialmente conhecido e produzido na região histórica de Champagne nordeste da França, através da fermentação da uva(uma espécie ou várias).
É produzido na região administrativa de Champagne-Ardenne, cuja capital é Epernay.
Foi próximo a Epernay, que os monges Dom Périgon e Dom Ruinart se esforçaram muito para domar os vinhos que fermentavam novamente nas garrafas, fazendo-as explodir.
A região de Champagne produz também, vinhos tranquilos (não efervescentes) no entanto a grande produção é de vinhos brancos efervescentes chamados simplesmente de champanhe, sem mais especificações. Eles são produzidos essencialmente à base de uvas chardonay, pinot noir e de pinot meunier, mas quatro outras cepas podem ser usadas na elaboração do champanhe: a arbane, petit meslier, pinot blanc e pinot gris
Surgimento
Aos Romanos deve-se o inicio da produção do champagne em França, embora, segundo Plinio ,as vinhas já existissem nesta região quando os Romanos lá chegaram.

Um dos acontecimentos que lhe deu fama, foi o facto de na coroação dos reis franceses que ocorria na Catedral de Notre - Dame de Reims , cidade mais importante da região de champagne, se brindar com este delicioso néctar.

O Campagne de hoje
Com o aparecimento de Dom Perigord, que era um monge beneditino da Abadia de Hautvillers, em1670, houve uma "revolução" na produção do champanhe. A Dom Pérignon, um génio e sempre insatisfeito estudioso da matéria, deve-se a descoberta dos cinco principais elementos que em muito contribuíram para o champanhe tal como ele é hoje:
A mistura de diferentes vinhos da região, conseguindo assim um produto mais harmonioso.
Separação e prensagem em separado das uvas pretas que predominam em Champagne, obtendo assim um cristalino sumo de uva.
O uso de garrafas de vidro mais espesso para melhor permitirem a pressão da segunda fermentação em garrafa.
O uso da rolha de cortiça, vinda de Portugal, que permitiu substituir o anterior sistema, pauzinhos de cânhamo embebidos em azeite.
A escavação de profundas adegas, hoje galerias com vários quilómetros de extensão e usadas por todos os produtores, para permitir o repouso e envelhecimento do champanhe a uma temperatura constante.
Denominação de origem controlada
A região do champanhe foi delimitada em 1927 e ocupa uma área de 32 mil hectares (a região demarcada do Douro é mais antiga e maior foi criada em 1756 e ocupa 250 mil hectares).
O nome champagne é uma DOC (em francês AOC), mas a indicação "denominação de origem controlada" aparece raramente nas etiquetas das garrafas de champanhe. É a única apelação, junto com a de Cognac, que está dispensada desta menção, pois é o único vinhedo cujos vinhos são todos classificados (todos os outros vinhedos vendem vinhos DOC e vinhos desclassificados).
A palavra "champagne" também é protegida com grande vigilância.
Não há celebração em que não esteja presente o champagne, tendo-se transformado num sinónimo de festa ou celebração por todo o mundo

5 comentários:

Nacir Sales disse...

Você acredita em Gigantes?
E na Terra dos Gigantes?
Prepare-se para um 2009 Gigante!!!
Seu Blog é um pedaço da Terra dos Gigantes.

Luiz Antonio André disse...

Champanhe, para brindar um encontro...Que beleza esta sua aula de história.
Abraços

José M. Pereira disse...

Olá amiga, conheci seu cantinho através do diHITT.
Resolvi passar por cá para desejar um Feliz Ano Novo

kmMad disse...

Olá Emília. Muito bom este seu artigo. Pena que não possa ser bebido... Feliz 2009

rebloggando-requeri disse...

na época eu não comentei. agora venho aqui e encontro o nacir, sempre pondo nossos bloggs nas alturas ... merecidamente, claro. mas ele dizia essas coisas com pudores diferentes dos outros bloggueiros nossos amigos.

beijo.

to contente que vc tenha ressusgido.