Seguidores

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Revolução Impressionista

Pissaro 1830-1903


Auguste Renoir 1841-1919



Berthe Morisot - 1841-1895


Mary Cassat 1845 - 1926

Edgar Degas 1834 - 1917


Edgar Degas 1834- 1917



Alfred Sisley 1839-1899

Características

O impressionismo procurou a captação do instante luminoso, fugaz e fugidio, em constante mutação. Monet pintou a mesma paisagem a diferentes horas do dia e nas diferentes estações do ano.

Apelidados de impressionistas pelo crítico Leroy, aquando da exposição no atelier do fotógrafo Nadar, perante a obra de Claude Monet “Impressão do sol nascente”


"Impressão do sol nascente " Claude Monet 1840-1926


Os contributos para a nova representação foram:

- As descobertas científicas no campo da óptica;
- A descoberta da fotografia, que produziu na pintura novos enquadramento e novas perspectivas, como o ponto de vista aéreo;
- A invenção das tintas de tubo, produzidas industrialmente, que lhes permitia pintar no exterior;
- A descoberta das estampas japonesas, pelo seu linearismo e forma planificada, sem claro-escuro.


Tecnica

- Pintavam ao ar livre, perante o motivo, justapondo as cores na tela através de uma pincelada curta em forma de vírgula, executadas com grande rapidez;
- Usavam cores puras, fortes e vibrantes retiradas directamente do tubo;
- As cores eram aplicadas segundo a lei da complementariedade, de modo a obter a fusão dos tons nos olhos do observador;
- Não misturavam as cores na paleta, nem usavam o preto



Nenúfares Claude Monet














5 comentários:

blogdocatarino.com disse...

São obras lindas, que bela capacidade de retratar as coisas de forma perfeita.
Tenha um ótimo final de semana.

LETÍCIA CASTRO disse...

Emília, uma verdadeira aula de impressionismo. Não conhecia essas informações com detalhes, apesar de sempre ter adorado Monet e Renoir, particularmente.
Obrigada por isso, viu?
Beijocas!

Geografo.Jose.Carlos.Jr disse...

Obras realmente belíssimas. Parabéns pelo post. Outro dia assisti uma reportagem sobre a obra The Night Watcher, de Van Gogh. Impressionante o apego que os holandeses tem com aquele quadro. É um verdadeiro símbolo nacional. Durante segunda guerra houve uma verdadeira mobilização nacional pra escondê-los dos nazistas. Abraços.

Ropiva disse...

Parabéns pelo excelente artigo! Aprendi bastante e me deu ainda mais vontade de conhecer os grandes museus da Europa.

Abraços e ótimo final de semana

João disse...

Emilia,

Uma pintura sensorial frágil,que tenta captar a essência da luz,da cor e movimento,no fundo,da vida que foge e passa no segundo seguinte...

Gosto muito desta pintura,ela convida á meditação...a do "Impressão do sol nascente" é a que mais atrai-me o espírito.

Abraço Emilia,excelente matéria da forma como foi apresentada,
joao