Seguidores

terça-feira, 11 de novembro de 2008

carta de um aluno a um professor

Encontrei na revista da SPN , uma carta de uma aluna a um professor, que passo a transcrever, tal como vem publicada:

tu que falas a língua das estrelas, das árvores e do mar,desconheces o privilégio que é ouvir-te falar. tu que dominas a ciência, a religião, a arte e a história, não vês o futuro que alimentas na tua memória. tu que existes fora do tempo e do espaço, não te encontras no papel em que escrevo, na tinta e no traço. tu que és humano, mas ao mesmo tempo não, ignoras que és um ideal de mente, de alma e de coração. tu que todo te dás em farrapos de giz, esqueces que és um herói e um gigante para um aprendiz. tu que plantas a dúvida, o método e a descoberta, não sabes o valor que tem essa oferta. tu que mereces ser rico e feliz, um rei, és o homem mais humilde que já encontrei. tu que moras nos livros que lês e partilhas, não vês que o que dás são para nós maravilhas. tu que ofereces ajuda em troca de chocolate, esqueces o aliado que és em qualquer combate. tu que libertas o saber que a vida esconde em si, concede mais este desejo
e, por favor, sorri.
Raquel Patriarca

13 comentários:

LETÍCIA CASTRO disse...

Ai Emília, querida, tô chorando aqui. Que coisa mais linda! Fui professora de idiomas por 21 anos e, como tal, apreciei cada palavra da mensagem.
Vc é professora tb ou trabalha só como artista plástica?
Vou espalhar o texto por aí.
Beijo carinhoso!

Mell disse...

Que lindo!
Colei e copiei.
Merecidas palavras à mais importante profissão em um mundo que insiste em não reconhecê-la como se deve.

Bjs, Emília

Turista de Plantão disse...

Puxa, Emilia, que coisa linda! Também copiei e vou espalhar ! Meu trabalho, treinamento de pessoal, não deixa de ser uma forma de ensino, prático, e palavras assim mexem com nossa alma! Vou guardar, obrigada por esse post. Beijoca, Nanda Nogueira

Jorge C. Reis disse...

Obrigado pela indicação. É realmente muito bonita e comovente. Quem dera que todos pensassem assim.

Teka disse...

Oi Emília, é o valor que esquecemos de nos dar, idependentes de professores ou não!
É valido o olhar sensível de um companheiro desses!

Beijo, boa tarde!

Margareth Bravo disse...

Emília essa carta é para emocionar mesmo, e expressa de forma fiel o papel dos professores em nossas vidas. Ainda que os governos não reconheçam a fundamental importância do mestres na formação cultural de um país, relegando seus direitos e retirando a dignidade de justos salários e condições de trabalho, eles sempre serão os baluartes da sociedade e sementes desabrocharão de corações como o da pessoas que escreveu essa tocante carta!
Vou copiar para presentear meus amigos professores que tanto admiro!!
Um beijo e obrigada

elvira carvalho disse...

Que aluna inspirada. Lindo.
Um abraço

vmf@franke disse...

Oi Emilia todo comentário ainda é pouco diante a está sua publicação parabéns.
Está carta me faz lembrar da minha professora ela me ensinou me deu educação por eu ser um menino de rua
Jamais esqueci dos meus educadores ah se todos virem primeiro com o coração entenderia está carta.
Realmente um exemplo para todos e em todos os momentos sempre haverá algo que ira
Mexer com nossos sentimentos mais profundos.

PABLO ROBLES disse...

Oi, Emilia,

A mensagem transcrita é belíssima e tocante, mesmo em poucas linhas, consegue sintetizar singelas profundidades

Abraços fraternos!

ELI disse...

Linda esta mensagem e profunda. Abraços

Ricky Mascarenhas disse...

Excelente comentário, comovente, e de uma linguagem dinâmica.
Não canso de dizer, o professor precisa ser mais valorizado.

Darcy Mendes disse...

Linda homenagem ao mestre.
O que seria de nós sem os professores!

A propósito, tem um selo prá você lá no Papocicuta.

Abraços!

Isabel Magalhães disse...

Eu tive PROFESSORES assim.

Obrigada pela partilha.

I.