Seguidores

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Khajuraho e as esculturas eróticas dos templos hindus

Khajuraho é um dos destinos turísticos mais procurados da Índia. Foi capital religiosa da dinastia Hindu Rajput que controlou esta parte da Índia entre do século 10º ao 12ªTem o maior conjunto de templos hindus medievais, famosos pelas suas esculturas eróticas.
A dinastia Hindu Rajput era seguidora do culto tântrico, segundo algumas opiniões muitas vezes mal interpretado, que crê na gratificação dos desejos terrenos como passo para atingir a libertação total e posteriormente o Nirvana.

Dos 85 templos então existentes, 22 encontram-se em estado razoável de conservação. O declínio económico e financeiro dos Chandelas Rajputs é tido como a razão principal para o abandono do local como centro de culto e vida social, provocando o abandono dos templos e a sua deterioração.
Os templos foram construídos em forma de espiral e estão erguidos sobre um sólido terraço de pedra situado no meio de um relvado. As esculturas que os decoram exteriormente são um exemplo da ligação entre a religião e o erotismo, excelentes demonstrações dos estilos arquitectónicos da Índia.

Os templos de Khajuraho não têm escultura com temas relacionados com a sexualidade no seu interior. A razão liga-se ao facto de que o visitante crente deve deixar os seus desejos sexuais fora do templo, mantendo-se assim puro.
Por sua vez os elementos eróticos estão presentes em apenas 10% de todas as esculturas , representando cenas de sexo oral, orgias entre figuras humanas e nunca entre os deuses. Os restantes 90% representam situações da vida social, como músicos, camponeses, oleiros etc
Nos templos de Khajuraho, os ídolos de Shiva, Nandi, Princesa Durga, representações de encarnação de Vishu, estão completamente vestidos.

5 comentários:

José M. Pereira disse...

Olá amiga, a Índia tem algo de sobrenatural, pois a par de tanta miséria tem também muito de fascinante.
Desejos de um óptimo fim de semana.
Um abraço

André disse...

ja sei para onde vou quando inventarem uma maquina do tempo!!!

EAD disse...

Oi, amiga. Como a India foi importante no passado nessa questão religiosa. Ainda hoje ela nos influencias. Amo as roupas e objetos de lá. Ghandi só poderia ser da India, não acha? Quando eu era adolescente tive uma fase em que só lia Hermann Hess e autores que traduziam os principios do nirvana. Mto legal o seu trabalho.

Cris disse...

A ìndia tem algo que nos atrai. Sua cultura, o respeito às tradições, as cores e a religiosidade. Não parou no tempo, mas matem muito do seu tradicionalismo. Sucesso.

Mark disse...

É possível entender a Índia?
http://www.photo-travels.org/pt/foto/29/271/
Eu não sei